sábado, 3 de fevereiro de 2007

Romário, o Mr. 3000 brasileiro


Romário é um dos maiores de todos os tempos. Com passagens vitoriosas pela Holanda (Em 1988 ganhou a tríplice coroa, Liga, taça e Liga dos Campeões da Europa) e Espanha, ele é ídolo de muitos que o viram jogar. Genialidade, rapidez de raciocínio e velocidade eram sua marca. Além, é claro, do seu inesgotável faro de gol.

A FIFA deu seu aval para que Romário jogue pelo Vasco. E, por incrível que pareça, pode prejudicar a ambos. Romário está hoje mais para Stan Ross (o personagem do filme O Rei do Jogo) do que para ele mesmo.

No filme, Stan Ross (Bernie Mac, 11 homens e um segredo) é um jogador de beisebol que passou toda a sua carreira preocupando-se só consigo mesmo, nunca com o time. Com isso, conseguiu a incrível marca de 3.000 home runs, que é quando o jogador rebate a bola para a arquibancada. Prestes a entrar no Hall da Fama, uma contagem mostra que ele tem 2.997 rebatidas. Com isso Stan volta a jogar 10 anos depois de ter parado, só para conseguir mais três home runs e recuperar a sua marca.

Mas as coisas hoje estão diferentes. Ele já não tem mais o vigor de antes e vira alvo de chacota. Todos, desde a imprensa esportiva até os próprios companheiros, passando por programas de entrevistas e humorísticos, o criticam, dizendo que ele é um velho acabado.

É isso o que acontece com o Romário. Virou chacota de muitos. Ele está prestes a prejudicar a si mesmo (quem não o viu no auge, pode não acreditar que ele foi tudo isso) e ao Vasco que, com a sua contratação, perderá a sua maior qualidade, a velocidade. Além de perder a identidade, já que todas as bolas têm que ir para o Romário. Afinal, o mais importante agora é o baixinho.

Ele merece sim chegar aos mil gols. Mas, por que não em clube de menor expressão? Por que não o América, de seu pai, o "seu" Edevair? Um clube no qual ele não será a vidraça e sim o tijolo.

Romário e Stan Ross têm muito em comum. A foto aí em cima confirma isso. No filme, Stan tem um final feliz e digno. Mas só depois que a prioridade passa a ser o time, e não ele. Qual será o final de Romário?

Um comentário:

Romário 1002 disse...

Gostou do milésimo gol do Romário, paulista invejoso?
Em 2007, com 41 anos, é titular absoluto do Vasco da Gama, time tradicionalissímo do futebol brasileiro, com 15 gols em 16 partidas nesse ano, alcançando o milesimo gol em São Januario onde fez 12 gols em 5 jogos esse ano, sendo q em 2 oportunidades fez 3 gols num mesmo jogo...o jogador mais idolatrado do Brasil desde 1989..., o rei do gol, o maior artilheiro em jogos oficiais, mais do q Pelé, q fez 549 gols dos 1281 em amistosos, artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2005,faltando 1 mes para completar 40 anos...