quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

Cariocando

Ainda no Footecon, segundo e último dia, teve uma excelente palestra de José Pekerman, o técnico da seleção Argentina na Copa. A palestra foi sobre o futebol argentino e sobre táticas usadas por ele nas seleções (Subs-15, 17, 20 e principal)

Em conversa reservada, ele me disse o que aconteceu no jogo Argentina x Alemanha, que causou a eliminação dos hermanos da Copa, nos pênaltis.

Ele me disse: "São os detalhes. Detalhes que a imprensa desconhece, por exemplo. Riquelme estava esgotado física e mentalmente. Ninguém sabia disso, por isso o tirei. Massacramos a Alemanha no primeiro tempo e, quando fizemos o gol pensei comigo: acabou! Depois tivemos dois contra-ataques que, normalmente, marcaríamos, comLucho e Maxí (Rodríguez). Pouco depois o Pato (o goleiro Abondanzieri) se machucou, o que ainda nos desfalcou nos pênaltis. Fora que, nas oitavas, a Argentina jogou uma prtida durissíma com o México, indo até a prorrogação. E a Alemanha definiu o jogo em 10 minutos contra a Suécia, a mesma Suécia que tinha feito uma partida durissíma contra a Inglaterra".

"Não sei se voce se lembra do jogo Brasil e Inglaterra na Copa de 2002, no fim do primeiro tempo, o Beckham perdeu uma bola na lateral, e foi essa bola que permitiu o gol do Rivaldo. As partidas são decididas nos detalhes, perdemos para a Alemnha, por causa desses detalhes".

Depois trago uma parte da coletiva, quando perguntei a ele sobre o contrato entre Renova e AFA.

Um comentário:

Fernando Galvão disse...

le poderia explicar então porque botou um volante recuado e não um meia mais atacante para matar a partida. Ele, certamente, se atrapalhou nos " detalhes".