quinta-feira, 23 de junho de 2005

São Paulo x River Plate

O São Paulo fez contra o River a sua melhor partida no ano, sem sombra de dúvida. Jogou contra um adversário tradicional por uma vaga na na final da Libertadores e mesmo com um primeiro tempo fraco tecnicamente, voltou para o segundo disposto a decidir e fazer um bom resultado. E fez. Não, não tem nada decidido mas, 2 a 0 é uma boa vantagem em se tratando de um time que toma poucos gols e que em 37 partidas no ano, perdeu cinco jogos e só não fez gol em um jogo. O são Paulo começou o jogo bem, com muita vontade, num lance fortuito logo a 1 minuto, quase que o zagueiro Alex faz em um cruzamento que foi para o gol. Depois disso o River passou a valorizar a posse de bola e, como o São Paulo não pressionava, o time argentino levava o jogo em um autêntico banho-maria. O São Paulo só voltaria a ameaçar aos 28 minutos. Em falta cobrada por Júnior, a bola rebateu na defesa argentina e sobrou para Mineiro. O volante que estava entre a marca do pênalti e a pequena área, mandou a bola por cima. Aos 35 minutos o São Paulo chegou de novo, dessa vez com Amoroso. Numa grande jogada, o atacante passou em velocidade por três adversários, invadiu a área e chutou para ótima defesa do goleiro Constanzo.
Na volta pro segundo tempo, Paulo Autuori tirou Renan e colocou Souza para dar mais poder ofensivo ao time. Logo de cara ele viu que acertou. Aos 30 segundos, Souza chutou, a bola desviou na defesa do River e saiu raspando a trave do time argentino. O São Paulo, diferentemente do primeiro tempo, não aliviou e continuou pressionando. Amoroso depois de receber um passe de Souza chutou por cima do gol. Aos 31 depois de um chute de Danilo que Constanzo deu rebote, Souza chutou despretensiosamente e a bola bateu na trave. A agonia tricolor acabaria um minuto após. Depois de um escanteio rebatido pela zaga do River, a bola caiu nos pés de Danilo, que de fora da área chutou sem defesa para Constanzo, 1 a 0. Isso fez com que o São Paulo apertasse um pouco mais o ritmo. Amoroso recebeu de Luizão e chutou em cima do goleiro. Aos 42 minutos, Luizão disparou pela esquerda e cruzou para Amoroso dentro da área, Lucho González cortou com a mão, pênalti.
Rogério foi para a cobrança efez o quinto dele na Libertadores-2005, sendo o décimo terceiro gol dele na temporada. Depois o São Paulo teve uma falta que Rogério bateu e Constanzo fez boa defesa. Agora é só esperar o jogo de volta.